Sinal analógico do emissor de Palmela é desligado amanhã

A Autoridade Nacional de Comunicações aprovou o ajustamento da calendarização dos desligamentos a ocorrer na primeira fase do plano para a cessação das emissões analógicas terrestres de televisão.

“Entende esta Autoridade que, embora mantendo a data de amanhã de início da primeira fase do PSO, se justifica fragmentar os diversos desligamentos previstos, aumentando dessa forma a possibilidade de intervenção na correcção de eventuais deficiências e reduzindo o impacto associado à operação em curso”, pode ler-se na página online daquela entidade.

Amanhã será desligado apenas o emissor de Palmela e os retransmissores de Alcácer do Sal, Melides e Sesimbra, quando o previsto era que esta data se aplicasse ao swtich-off em todo o litoral do país.

A 23 de Janeiro será a vez de serem desligados o emissor de Fóia – Monchique, bem como os retransmissores de Santiago do Cacém, Cercal do Alentejo, Odemira, Odeceixe, Monchique, Aljezur e Silves. O emissor de Lisboa-Monsanto e os retransmissores do Areeiro, Barcarena, Caparica, Carvalhal, Cheleiros, Estoril, Graça, Montemor-o-Novo, Odivelas, Sintra, Malveira, Sobral de Monte Agraço, Coruche e Cabeção, desligar-se-ão, por seu turno, no dia 1 de Fevereiro.

Dias 13 e 23 de Fevereiro ocorrerão mais duas fases deste processo, tal como a 22 de Março e 26 de Abril, dia em que ficará concluída a migração para a TDT.