Troca de experiências internacionais sobre a urgência de reciclar

11747No espaço de três anos, a Experimentáculo – Associação cultural setubalense, vai levar a efeito a sexta edição de um intercâmbio internacional. O projecto “Recycle Now” decorre entre 21 e 29 deste mês, e tem a particularidade de trazer a Setúbal representantes de quatro países estrangeiros, para troca de experiências sobre a urgência de reciclar os lixos e proteger o meio ambiente.

Comitivas da Eslovénia, Espanha, Itália, Roménia e Portugal, num total de três dezenas de jovens, com idades compreendidas entre os 18 e os 25 anos, vão participar no intercâmbio de jovens europeus intitulado “Recycle Now”.

A iniciativa é promovida pela Experimentáculo, Associação cultural sedeada no largo da Misericórdia, com base no programa intitulado Juventude em Acção e subsidiado pela Comunidade Europeia.

“O intercâmbio ‘Recycle Now’ pretende ser uma medida de consciência ambiental, dirigida aos jovens, que devem ser alertados para os perigos de uma vida ecologicamente insustentável”, explicação dada a «O Setubalense» por Pedro Soares, da associação cultural promotora deste intercâmbio cultural de jovens europeus, que se fez acompanhar na apresentação deste projecto, ontem, na Casa Bocage, pela sua colega de direcção, Helena Reis, e por Raul Briones, da Aeges, associação estudantil espanhola de Las Palmas.

Trata-se da sexta edição de um intercâmbio internacional, cada um deles sobre um tema específico. Pedro Soares explica que a escolha desta temática – projecto submetido a aprovação e financiamento da Comunidade Europeia – “não poderia ser mais actual (reciclagem) até porque continuamos a correr contra o relógio e, apesar de tardiamente, muito há a fazer para compensar as décadas de práticas ruinosas para o meio ambiente.”

Aprender com a troca de experiências e promover a multiculturalidade são razões que presidem a este e projecto congéneres. “Os participantes dos cinco países envolvido são importantes e decisivos agentes na disseminação dos resultados deste intercâmbio, no qual se pretende que os jovens (30 ao todo), se tornem mais aptos para a temática da reciclagem e da reutilização”, adiantou Pedro Soares.

Este dirigente defende que o projecto “reflecte esse interesse cada vez maior no processo de reciclagem por parte dos jovens no seu futuro, podendo ter um papel importante e, até decisivo, no desenvolvimento integrado e harmonioso da sua região, e espaço europeu.”

“Sendo a Experimentáculo uma associação com preocupações ambientais, também quisemos contribuir para este tema, porquanto todos sairemos reforçados neste processo,” acrescentou, por seu turno, Helena Reis, da mesma associação cultural.

O projecto setubalense é apadrinhado por Ema Magalhães, do sítio da Internet “365 coisas que posso fazer para diminuir a minha pegada ecológica.” Os 3 R’s são as palavras-chave para quem se assume um defensor do meio ambiente: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Esta é assumidamente a prioridade deste projecto internacional, a ser discutido em Setúbal e com cruzamento de experiências de outros quatro países europeus.

PROGRAMA Os jovens estrangeiros, de nacionalidades esloveca, espanhola, italiana e romena, para além da portuguesa, anfitriã, ficam instalados, durante a semana de 21 a 29 do corrente mês, na delegação do Instituto Português da Juventude (IPJ), no largo José Afonso. Do vasto programa constam, entre muitas outras actividades, actividades ao ar livre, passeios mistério, workshops de reciclagem e reutilização de brinquedos e instrumentos musicais.

Teodoro João